29/05/2012 - Com redução de IPI venda em Cuiabá já tem alta de 40%; (Confira preços )

 

Foto: Reprodução Baianow

Com redução de IPI venda em Cuiabá já tem alta de 40%; <font color=orange>(Confira preços )</font>

O acordo firmado entre o Governo Federal e o setor de venda de veículos com redução sobre o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) abriu a possibilidade para que muitos mato-grossenses possam adquirir um veículo zero. Com poucos dias de anúncio, revendedoras já sentem a ampliação dos números de vendas e comemoram a saída da má fase do comércio. 

O anúncio foi feito pelo Ministro da Fazenda, Guido Mantega na segunda-feira passada (21) e nesse curto período de tempo o setor já sentiu o novo ânimo para as transações. A Domani que realiza a revenda de carros da Fiat já registrou crescimento de 40% nas lojas de Cuiabá, Tangará da Serra, Cáceres e Várzea Grande. 

O diretor comercial da empresa Anderson Yves explica ao Olhar direto que o abatimento nas taxas proporcionou aos clientes a oportunidade de adquirir um veículo mais confortável ao invés de optar por um mais barato. Por exemplo, o modelo Bravo da Fiat, após o corte, caiu até R$ 4.500 em relação ao preço anterior. 

Em contrapartida, os clientes que têm uma carta monetária inferior, podem adquirir o modelo Uno Mille, um dos mais populares do país, com um decréscimo de até R$ 2.500. O consumidor só tem de analisar a possibilidade do seu bolso e alia – lá a melhor proposta do mercado, além de negociar as formas de pagamento. 

Yves conta ainda ao Olhar direto que a redução dos juros cobrada pelos bancos além da possibilidade da melhoria das negociações de pagamento deve contribuir ainda mais nas vendas dos carros novos. Isso graças também a redução do Imposto sobre Operação Financeira (IOF) que influi diretamente nos financiamentos. 

O governo decretou ainda que alguns carros tenham redução de 10% nos preços finais dos carros. Os valores dos modelos 1.0 caem de 7% para 0%, os 2.0 sofrem redução de 11% para 5,5% e os utilitários – caminhonetes e picapes – pagam apenas 1% do IPI. As medidas de estímulo serão adotadas até o dia 31 de agosto deste ano. 

 

Da Redação - Priscilla Vilela

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário