29/05/2013 - Produtores 'expulsos' de Suiá Missú bloqueiam BR 158 em protesto

Aproximadamente três mil produtores rurais, assentados e fazendeiros da região de Suiá-Missu estão bloqueando a BR-158, no distrito de Alo Brasil, no entroncamento de Bom Jesus do Araguaia, desde as primeiras horas desta quarta-feira (29) em protesto contra o 'descaso' do governo federal e contra os 'abusos' praticados pela Fundação Nacional do Índio (Funai) na demarcações de reservas indígenas. 

Eles esperam uma resposta do governo federal em caráter de urgência sobre a suspensão das demarcações das reservas indígenas e a revisão dos processos das áreas já demarcadas, que resultaram na expulsão de milhares de famílias que viviam no Vale do Araguaia desde a primeira metade da década de 70, e de inúmeras outras regiões do país.
 
A determinação dos produtores rurais é permanecer acampados até que haja uma decisão do governo federal sobre as reivindicações da classe. "Temos uma vida inteira dedicada à região, como empreendedores pioneiros e exigimos um mínimo de respeito", explica Sebastião do Prado, um dos líderes do movimento. 

Na próxima quarta-feira, dia 3 de junho, está confirmada uma audiência na Federação da Agricultura do Estado (Famato), envolvendo os produtores rurais desalojados e deputados estaduais, para avaliar a situação. "A expectativa é que o governo estadual encampe a nossa luta, que, na prática, é de Mato Grosso e não apenas dos agricultores", justifica Sebastiao do Prado. 

A meta é exortar os deputados e o governo de Mato Grosso a apoiar movimentos contra os abusos da Funai. "Temos que seguir o exemplo de Mato Grosso do Sul, onde um grande enfrentamento foi feito inclusive com apoio do governo. E também estamos dispostos a montar acampamento em Brasília porque não estamos vendo determinação do governo federal em conter os da Funai, que são gravíssimos e geram insegurança, além de estimular conflitos e violência", acrescenta.

 

Da Redação - Marcos Coutinho e Ronaldo Pacheco

COMENTÁRIOS

Data: 30/05/2013

De: cris goias

Assunto: sobre o protesto dos fazendeiros

essa situaçao tem ter fim meu marido e caminhoneiro e ja e segunda vez que ele fica preso na mesma região tem que se achar uma solução pois existem esposas ,filhos que sofrem cada vez que se ve esse tipo de noticia ,pois não se sabe se esta tudo bem ou não ja que o local não proporciona nem mesmo o sinal de celular,ate quando pessoas que nada tem com isso vão pagar

Novo comentário