29/08/2012 - Vereador candidato à reeleição é acusado de estuprar garota de doze anos em Mato Grosso

Vereador de Confresa e candidato à reeleição, Francisco de Assis Ferreira (PT), o Assis da Saúde, é acusado de estuprar uma menina de 12 anos moradora da comunidade rural do município. Membros do Conselho Tutelar confirmaram o crime com exame realizado na menor. 

O pai da menor, que pediu anonimato, diz estar revoltado. Confresa fica a 1.280 quilômetros de Cuiabá, na região do Araguaia, na divisa com Tocantins. A investigação está sob responsabilidade do delegado local. O vereador prestou esclarecimento na delegacia e foi liberado.

De acordo com a conselheira tutelar Soledade Santana, a menor confirmou a relação sexual. “A criança nos confirmou que tinha acontecido sim. Fizemos exame e foi confirmado”, explica. “O que ela nos informou é que foi mais ou menos no mês de março quando tudo começou. O que podemos averiguar é que é um caso verídico”, completa. 

A conselheira também contou a reação da menina ao falar dos detalhes sobre o abuso do vereador Francisco. “Ela deu detalhes, coisas que a gente fica... não sei nem como dizer. É complicada a situação. A menina estava nervosa, se sentindo culpada. Eu disse que ela não tinha que se sentir culpada. Mas o cidadão é que deveria se sentir culpado por acontecer esse tipo de coisa”, afirma.

De acordo com a reportagem da RNA TV (Record), o delegado não autorizou a divulgação do caso, mas Francisco prestou depoimento na tarde desta segunda-feira e não foi detido.

Família

O pai da menor disse que está revoltado com a situação. Ele desconfia que autoridades de Confresa querem abafar o caso. “Pelo  que vi na delegacia, o procedimento pode ter até dois meses para eu comparecer, tem coisa segurando isso”, afirma.

Ele contou como sua filha foi molestada. “Olha, ela disse que o vereador passou a mão no rosto dela, beijou ela, é criança”, afirma. “Ela é uma criança, não sabe nada que está acontecendo. É uma criança na inocência dela”.

O pai contou as motivações do estupro. “Levantei um dia cedo, às 04h. Eu escutei um movimento e levantei. Vi que ela saiu da sala no colchão. Ouvi barulho e desconfiei”, detalha o pai. Ele passou a investigar a situação.

“Eu sempre estava notando o comportamento dela. Estava meio agressiva com a mãe e vi que não estava bem. Conversei com minha esposa e minha esposa conversou com ela. E ela contou o que tinha acontecido”, revela o pai.

O pai conta que o vereador sempre visitava a comunidade em que moram, realizava reuniões e ficava de vez em quando na casa da família. “Ela confessou a verdade, contou tudo para a mãe. Inclusive o exame comprovou tudo. O exame falou a verdade”, lamenta. “A minha filha tem 12 anos, brinca até com boneca. Estou muito chateado. Eu quero é justiça”, cobra.

Vereador

A reportagem do Olhar Direto entrou em contato com a produção da RNATV em Confresa. O repórter Izaías, que fez a matéria para a televisão, informa que ligou várias vezes e tentou contato com o vereador Francisco. Há até um espaço no programa da emissora para ele se pronunciar, mas não houve êxito.

Em contato com a sobrinha da esposa do vereador, a reportagem obteve negativa sobre entrar em contato com o parlamentar. “Não vou passar para você. Desculpa. É uma coisa que não quero me meter e não vou passar o número”. (Com informações da RNATV)

 

Da Redação - Jonas da Silva