29/08/2016 - Senador de MT passa mal durante sessão do impeachment e é internado

29/08/2016 - Senador de MT passa mal durante sessão do impeachment e é internado

O senador Wellington Fagundes (PR) foi internado com diverticulite, no Hospital Brasília, na capital federal, na noite deste sábado (27). Ele passou mal durante a sessão do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), enquanto acompanhava o depoimento da testemunha de defesa da petista. Ainda não há previsão de alta, mas a expectativa é que ele seja liberado ainda hoje. Não há previsão se o senador mato-grossense poderá participar da votação do impeachment, prevista para começar na noite de terça-feira (30).
 
Quando passou mal, Fagundes foi levado ao Serviço Médico do Senado, e posteriormente ao hospital. Segundo a assessoria de imprensa, o senador foi atendido inicialmente pelo médico Gustavo Korst, do corpo médico do Senado e foi encaminhado a unidade hospitalar, onde foi recebido pela médica Fernanda Breder Oliveira Nadaf e submetido a um exame de tomografia computadorizada e outros exames complementares. 

O senador foi diagnosticado com diverticulite, inflamação caracterizada principalmente por bolsas e quistos pequenos e salientes da parede interna do intestino. Internado e diagnosticado, o senador encontra-se, segundo os médicos que o acompanham, em quadro estável, sob medicação adequada ao tratamento, mas ainda sem previsão de alta.Espera-se para este domingo, pela manhã, a divulgação de boletim médico pelo Hospital Brasília.

Wellington Fagundes foi o único senador de Mato Grosso que não divulgou seu voto no processo de impeachment, e afirmava estar indeciso. Os outros dois, Cidinho dos Santos (PR) e José Medeiros (PSD), se manifestaram favoráveis à destituição da presidente Dilma Rousseff (PT). 

 

 

 

Da Redação - Laíse Lucatelli

Comentários

Data: 04/09/2016

De: Luis Gonzaga Domingues

Assunto: luisodomingues@hotmail.com

Esse golpista sem carácter que fica enganando os pobres do MT não vale nada e se tive partido para além para perderíamos nada. Traidor, sem ética e sem conhecimento algum.

Novo comentário