29/11/2012 - Pleno julga irregulares contas de 2011 de Pedro Henry e Vander na Saúde e aplica multa de R$ 89,6 mil

O ex-secretário de Saúde, deputado federal Pedro Henry (PP) teve contas de 2011 julgadas como irregular por conter 52 irregularidades pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT) nesta quinta-feira. O ex-secretário recebeu também a maior multa da institutição, de 1.000 UPFs ou R$ 53,44 mil. 

O atual secretário Vander Fernandes também teve conta do ano passado julgada irregular e foi multado em 678 UPFs (R$ 36,232 mil). O que totaliza multa a ambos de R$ 89,672 mil. O resultado representa revés para a política implementada pelo ex-secretário de Saúde e deputado federal Pedro Henry (PP) e mantida pelo atual titular da pasta, Vander Fernandes. 

O relator das contas de 2011 dos gestores punidos, auditor substituto de conselheiro Luiz Henrique Lima, proferiu seu voto em 200 páginas. Ele reforçou o descaso dos gestores com as regras da administração pública e postura de ignorar as orientações do TCE-MT. 

"O fundamental é o que destacou o procurador, as irregularidades, de enorme vastidão e criatividade, de pessoal, e descumprimento sistemático e reiterado deste Tribunal de Contas".

O procurador do Ministério Público de Contas, William Brito, classificou a atitude de Henry e Vander na gestão como sistemático descumprimento de orientação do tribunal para corrigir irregularidades e falhas.

"Manifesto pela irregularidade, principalmente a grave irregularidade, a admissão irregular de 85 servidores do Samu, e em relação aos inúmeros descumprimento de decisões deste tribunal. O que faz a decisão do tribunal como mera folha de papel, sem qualquer valor jurídico".

 

Da Editoria - Marcos Coutinho / Da Redação - Jonas da Silva