30/01/2015 - TRE arquiva petição e joga 'pá de cal' em qualquer pretensão de Andréia em assumir prefeitura na Barra

30/01/2015 - TRE arquiva petição e joga 'pá de cal' em qualquer pretensão de Andréia em assumir prefeitura na Barra

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE) extinguiu e arquivou a petição (PET) 36-42, que pedia a cassação de registro e diploma de Roberto Farias e Mauro Piauí dos cargos de prefeito e vice-prefeito de Barra do Garças.

A petição apresentada pelo Partido da República (PR) do ex-prefeito Wanderlei Farias, em julho do ano passado, proporcionou uma situação inusitada e considerada 'excêntrica' pelos advogados pois afastou Beto por sete dias do cargo sem tramitação de processo e sem direito de defesa com apenas por uma petição. Na época Andréia ficou sete dias no cargo.

A decisão do TRE, que foi considerada descabida, foi logo derrubada com uma liminar pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e em dezembro do ano passado - em julgamento de mérito - o pleno ratificou a decisão em favor de Beto e Mauro. Além de manter os dois no cargo, o TSE ainda extinguiu a ação.

Apesar do Julgamento do TSE, algumas pessoas ligadas ao grupo do ex-prefeito Wanderlei e Andréia ainda acreditavam que a segunda colocada nas eleições de 2012 pudesse assumir, mas quarta-feira (29) o TRE colocou uma pá de cal na pretensão da republicana.

Foi publicado no Diário da Justiça eletrônico a extinção da PET 36-42, mantendo os impetrantes Roberto Ângelo de Farias e Mauro Gomes Piauí nos cargos de prefeito e vice-prefeito de Barra do Garças e manifestação da Douta Procuradoria Regional Eleitoral determinando o arquivamento da Petição. 

A decisão da justiça foi mais uma lição ao grupo de Wanderlei, de que a vontade do povo nas urnas, deve ser respeitada. Lembrando que Roberto foi eleito prefeito de Barra do Garças com mais de 14 mil votos. 

 

Araguaia Noticia