30/05/2011 - 14h:15 Em noite “inesquecível” Djavan leva público ao delírio em Cuiabá

 Com uma pontualidade britânica, raramente vista em shows no Brasil, Djavan, adentrou o palco do Centro de Eventos do Pantanal, no último sábado (28), para mais uma performance especial da turnê de "Ária". Divididos em dois momentos sendo: voz e violão e outro que reuniu seus grandes sucessos, os adeptos da boa música resumiram apresentação como uma noite “inesquecível e muito romântica”.

Djavan (voz e violão) mostrou toda sua versatilidade como intérprete das canções que influenciaram seus 34 anos de carreira presente em seu mais novo trabalho, como os clássicos "Sabes mentir" (Othon Russo), "Disfarça e chora" (Cartola/Dalmo Castello) passando por Luiz Gonzaga e Zé Dantas (Treze de Dezembro).

“Eu nunca tinha feito um disco assim, onde eu uso só músicas de outros autores. Eu estou muito feliz de ter realizado esse sonho” disse o cantor e compositor ao apresentar o 19º disco de sua carreira, demonstrando total entrosamento e sintonia com os músicos Torcuato Mariano (guitarra), André Vasconcellos (baixo acústico) e Marcos Suzano (percussão).


Fotos:Izabela Andrade/24 Horas News
Djavan em noite inesquecível
O show foi bom de assistir e ouvir, ainda mais com o público que contribuiu e muito para abrilhantar ainda mais apresentação. Houve muita receptividade e reciprocidade por parte do público, que lotou o Pavilhão das Nações, interagiu e cantou, os maiores hits do cantor como: “Oceano”, “Flor-de-Lis”, “Lílas”, “Seduzir”, “Samurai” entre outros. O sucesso da apresentação de Djavan em Cuiabá já era esperado e contou com a produção de Mário Zeferinoe realização Flap Promoções, Eventos e Conteúdo.

Com um jeito simples e sempre com um sorriso nos lábios, Djavan levou o público ao delírio durante a canção, “Linha do Equador”, quando quebrou o protocolo e convidou a todos para dançarem enfrente ao palco. Atendendo ao pedido todos deixaram suas cadeiras de lado, e curtiram a parte final do espetáculo que teve duas horas de duração. Ninguém ficou parado.

Entre aperto de mãos, beijos, olhares apaixonados, palmas, gritos e muito, mais, muitos aplausos o cantor alagoano encerrou sua passagem por Cuiabá com a canção “Sina” e com a promessa de que não ficará muito tempo sem voltar.  


Público lotou Centro de Eventos do Pantanal

 

Izabela Andrade 
24 Horas News

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário