30/10/2015 - Preços da gasolina e do diesel devem ter 2º reajuste em um mês em MT

Os preços cobrados pelos postos de combustível pelo litro da gasolina e do óleo diesel devem sofrer um novo reajuste a partir do dia 1º de novembro. O anúncio é feito um mês depois do último reajuste realizado pela Petrobras e foi publicado no Diário Oficial da União.

Segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo), apenas de janeiro a setembro deste ano, o diesel teve o preço reajustado em 14% e a gasolina, em 12%. As pautas do etanol, da gasolina aditivada e do diesel S10 não foram alteradas.

Os valores de reajuste referem-se ao preço de pauta dos combustíveis, que serve de base de cálculo para cobrança de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), tributo retido na fonte pelo governo do estado. Conforme o Sindipetróleo, o Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF) do óleo diesel subiu R$ 0,12 – passando de R$ 3,1259 para R$ 3,247. Já o preço médio da gasolina aumentou R$ 0,09 centavos, subindo de R$ 3,462 para R$ 3,559.

De acordo com o presidente do Sindipetróleto, Aldo Locatelli, o aumento dos valores impacta principalmente os revendedores e o repasse desse custo para os consumidores irá depender de cada empresa. Segundo ele, o novo reajuste pode gerar um aumento de aproximadamente R$ 0,02 por litro no bolso do consumidor.

“Isso depende das distribuidoras, mas também dos revendedores, que devem decidir se repassam ou não os reajustes, porque o mercado é livre. Mas o sindicato se vê no dever de deixar o consumidor bem informado”, afirmou.

Histórico de aumento

De acordo com o Sindipetróleo, o primeiro reajuste deste ano ocorreu em fevereiro, quando o estado aumentou os impostos cobrados sobre os combustíveis, o que impactou diretamente nos preços do óleo diesel e da gasolina dos 1.014 postos existentes em Mato Grosso – dos quais 260 se concentram em Cuiabá e Várzea Grande,

Durante os últimos 100 dias, a Petrobras realizou pequenos reajustes que resultaram no aumento de R$ 0,06 sobre o litro do diesel. Em 29 de setembro, um novo reajuste foi anunciado, aumentando em 6% o preço do litro da gasolina e em 4% o preço do litro do óleo diesel.

Nesse período, segundo o sindicato, o etanol não sofreu grandes reajustes, mas os poucos aumentos foram absorvidos pelos postos de gasolina, devido a alta competitividade. Hoje, o Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final (PMPF) do etanol é de R$ 2,02. Conforme o  Sindipetróleo, o diesel S10 é o único combustível que não tem previsão de aumento.

 

 

Do G1
Mato Grosso

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário