01/04/2015 - Sema e Ibama realizam Operação e queimam veículos para evitar exploração ilegal

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) apreenderam cerca de 2,5 mil metros cúbicos de madeira durante operação Apoena realizada nesta segunda-feira (30.03). O volume equivale a pelo menos 1.500 toras.

 

A madeira estava em quatro caminhões apreendidos em flagrante pelas equipes de fiscalização, em uma área de reserva legal de uma fazenda no município de União do Sul (689 km ao norte de Cuiabá). A estimativa é que a carga tenha valor de mercado de aproximadamente R$ 3 milhões, já que é composta de madeiras nobres, entre elas, itaúba e cedrinho. O total apreendido será doado à Prefeitura Municipal de Cláudia. Foram apreendidas ainda duas motocicletas.

 

Dos quatro caminhões, dois deles foram destruídos no local porque não havia equipamentos que pudessem fazer a retirada deles da mata naquele momento e a permanência representava perigo de que fossem utilizados para novos crimes ambientais. Naquela região foram vistoriados pelo menos outros 15 caminhões de transporte de madeira, liberados em seguida. As equipes do Ibama contam com seis viaturas por terra e dois helicópteros e seis viaturas, e só foi possível realizar o flagrante sobrevoando à área. Como as pessoas fugiram ao avistar a fiscalização, ninguém foi preso até o momento. No entanto, o rastreamento por meio das placas dos veículos já está sendo realizado.

 

Não se sabe ainda se o proprietário da fazenda tem participação direta no crime ambiental. Mas por conta da área já ter sido embargada três vezes nos últimos dois anos, a equipe de fiscalização da Sema e do Ibama vinham fazendo monitoramento via satélite do local e já sabiam da extração ilegal da madeira, que costuma ser maior nesta época do ano devido ao período de chuva deixar as raízes molhadas e suscetíveis à queda, facilitando o processo de retirada. Para recolher todo o material apreendido, serão necessários cerca de 80 caminhões.

 

Para a secretária de Estado de Meio Ambiente, Ana Luiza Peterlini, que está acompanhando a operação, juntamente com o superintendente de Fiscalização da Sema, major Fagner Nascimento, essa ação marca o início de um trabalho conjunto de Mato Grosso com o Ibama no combate intensivo ao desmatamento e às queimadas. A proposta é realmente obter resultados mais eficientes. “Além da responsabilização administrativa, com aplicação de multas, nós buscaremos que haja a responsabilização criminal desses infratores”.

 

O superintendente do Ibama, Marcus Lima, afirma que as iniciativas de queimar os caminhões que não poderiam ser retirados da mata também são um meio de mostrar aqueles que contribuem com esses crimes ambientais de que se continuarem na ilegalidade ou colaborando com ela poderão sofrer muitos prejuízos. Também está participando dessa operação que começou no sábado (28.03) e não tem data para acabar o coordenador geral de Fiscalização do Ibama, Luciano de Menezes Evaristo, que deve receber reforços de outros estados do Brasil nos próximos dias.

 

Uma equipe do Prevfogo também está posicionada para atender às ocorrências de queimadas e incêndios florestais. Essa operação integra um calendário de fiscalizações da grande Operação Onda Verde do Ibama, que significa tolerância zero para o desmatamento e às queimadas na região da Amazônia, especialmente sul do Pará e norte de Mato Grosso.

 

 

Fonte: Jornal da Noticia com Assessoria

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário