31/07/2014 - Salles afirma que eleição entrará para a história; 2ª suplente será definido

O fator preponderante para que o vice-prefeito de Rondonópolis, Rogério Salles (PSDB), aceitasse disputar as eleições deste ano como candidato ao Senado pela chapa oposicionista foi a unidade. A informação foi dada  na tarde desta quarta (30), durante o anúncio oficial da candidatura. O tucano buscou consenso entre as lideranças dos 13 partidos da coligação Coragem e Atitude pra Mudar (PDT, PP, DEM, PSDB, PSB, PPS, PV, PTB, PSDC, PSC, PRP, PSL e PRB) e demonstrou receio que pudesse ocorrer o mesmo que aconteceu com Jayme Campos (DEM), que deixou o grupo ao se sentir preterido. A única incerteza restante no bloco, agora, é quanto ao segundo suplente, que ainda não foi definido.

 

Após abandonar a candidatura a deputado federal  e aceitar o desafio da majoritária, Salles  garantiu ao senador Pedro Taques (PDT), que lidera  o grupo, que fará uma eleição limpa. “É uma honra ter sido escolhido para compor a chapa. Vamos fazer uma eleição limpa e que vai entrar para a história de Mato Grosso”, declarou.

 

No evento desta quarta, a ausência do prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), foi sentida. Ele justificou a falta em um vídeo que gravou para legitimar a candidatura de Salles. Na gravação, o socialista assegurou que estará ao lado de Salles durante a campanha. “Confio nesta aliança e você poderá contar comigo em todos os momentos, de dia e à noite”, afirmou. Mauro foi acusado de ser um dos pivôs da desistência de Jayme Campos por ter  feito resistência velada à candidatura do senador à reeleição.

 

 Salles rechaçou a possibilidade de que o início de uma campanha agora, quando os adversários já estão com o bloco na rua, possa prejudicá-lo de alguma forma. Anteriormente, outro fator que pesava era a estrutura da campanha, uma vez que já havia informado que não tiraria dinheiro do bolso. “O que ganha eleição não é estrutura. Vamos otimizar gastos, viajar junto com o Taques, não fazer viagens separadamente”, ponderou.

 

O primeira suplente de Salles será do empresário Antônio Donizete Aguilera, o Donizete Castrillon (PTB). Segundo Taques, a escolha pelo petebista foi feita por indicação partidária. O pedetista ainda disse que vários nomes são discutidos para a segunda suplência, mas que ainda não há definição. A vaga, até o momento, era ocupada pela deputada estadual Luciane Bezerra (PSB), que abandonou a candidatura oficialmente na tarde de hoje.

 

 

Thaisa Pimpão

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário