31/08/2011 - 09h:35 MS: Pela segunda vez, ex-vereador é indiciado por furto de gado

O ex-vereador de Selvíria, Manoel Luiz Rezende, foi preso e indiciado nesta terça-feira (30) por abigeato. Ele se encontrava em liberdade condicional após cumprir pena em virtude de seu envolvimento em outro roubo de gado ocorrido em 2006, quando era vereador.

Segundo informações da Polícia Civil, as investigações começaram após denúncia de que dez novilhas da raça nelore haviam sido furtadas de uma fazenda no município no último dia 19.

Após diligências, os agentes encontraram o couro dos animais em um curtume na cidade de Paranaíba, vizinha de Selvíria, e descobriram que as novilhas foram abatidas em um frigorífico da região. Os couros apreendidos tinham a marca pertencente à vítima.

Através de documentos, a polícia conseguiu provar que os animais abatidos foram vendidos pelo ex-vereador, que possui uma propriedade rural a 12 quilômetros da fazenda onde aconteceu o furto.

Com as provas, a Polícia pediu a prisão preventiva de Rezende, que foi acatada pelo juiz de direito da 2ª Vara Criminal de Três Lagoas...

Vereador havia sido cassado por abigeato

Em 2006, quando foi condenado por furto de gado, o então vereador foi cassado e cumpriu pena. Ele conseguiu se candidatar no pleito seguinte, conseguiu quase 100 votos, mas não foi reeleito.

Segundo o delegado Messias Pires, de Selvíria, Rezende, que pertence a uma tradicional família de produtores rurais da região, foi a cavalo até a fazenda vizinha e ‘tocou’ o gado até sua propriedade.

“Ele não soube dizer o que o motivou. Disse que estava fácil, foi lá e furtou”, disse.

Após ser interrogado, ele foi encaminhado à Penitenciária de Segurança Média de Três Lagoas.

 

Escrito por Jeozadaque Garcia / Mídia Max   

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

OS COMENTÁRIOS É DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS INTERNAUTAS QUE O INSERIR. O REPÓRTER DO ARAGUAIA ONLINE RESERVA-SE O DIREITO DE NÃO PUBLICAR MENSAGENS COM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO, PUBLICIDADE, CALÚNIA, INJÚRIA, DIFAMAÇÃO OU QUALQUER CONDUTA QUE POSSA SER CONSIDERADA CRIMINOSA. OS COMENTÁRIOS QUE CONTER NOS ITENS CITADOS ACIMA SERÃO EXCLUÍDOS. TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO ARQUIVADOS ATRAVÉS DO IP E SERVIRÃO DE PROVAS CONTRA AQUELE QUE USAR ESTE MEIO DE COMUNICAÇÃO.