31/10/2012 - Polícia Civil combate o tráfico de drogas em Nova Xavantina, 3 são presos

 

Um casal envolvido com o tráfico de drogas em Nova Xavantina (645 km a Leste) foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na tarde de segunda-feira (29.10). Os acusados Iverson José de Sousa, 51, conhecido como “Gerson” e Alessandra Paula Melo Mareze, 24, foram autuados pelo crime de tráfico de substâncias entorpecentes.
 
As investigações iniciaram com denúncia anônima de que o casal estaria embalando a droga em uma chácara, no sentido do córrego Antártico, zona rural de Nova Xavantina.
 
Em diligências no local, ao chegarem à primeira porteira, os investigadores encontraram um homem, conduzindo uma motocicleta Honda Brós, vermelha. Ao avistarem o acusado, os investigadores constataram que se tratava de “Gerson”, albergado da Cadeia Pública local, com várias denúncias de envolvimento com o comércio ilícito de drogas na cidade.
 
Ainda na área da chácara, a acusada Alessandra foi surpreendida pelos investigadores, enquanto conduzia um veículo Corsa, branco. No interior do carro foi encontrado um tablete de maconha. A acusada disse ter adquirido a droga com “Gerson”.
 
Em buscas na residência do suspeito, em frente à horta do bairro Toneto foi apreendida R$ 7,5 mil em dinheiro, escondidos embaixo de uma mesa.
 
Segundo denúncias, o acusado ocultava a droga em um matagal, próximo a sua residência. Em diligências pela região foram encontradas marcas da motocicleta do suspeito,
mas a droga não foi localizada.
 
Na semana passada, a Delegacia Municipal de Nova Xavantina prendeu mais uma mulher envolvida com o tráfico de substâncias entorpecentes. A acusada Juliana de Brito Paixão, 25, disse que a droga comercializada vinha de Cuiabá.
 
Na residência da indiciada foram apreendidas seis cabecinhas e um tablete de pasta base de cocaína, plástico picado para embalar a droga, R$ 75 em dinheiro, além de celulares, aparelhos de DVD, ventilador, som automotivo, microssystem e outros objetos provavelmente trocados por droga.
 
Na delegacia, a acusada assumiu ser proprietária da droga e disse que recebia a substância de Cuiabá de uma pessoa com nome “Ricardo”.
 
Posteriormente, foram encontradas nos órgãos genitais da acusada 24 cabecinhas de pasta-base embaladas em plástico verde.
 
Assessoria/PJC-MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário