31/10/2015 - Por ciúme, traficante manda matar garota, arrancar olhos e raspar cabelo

31/10/2015 - Por ciúme, traficante manda matar garota, arrancar olhos e raspar cabelo

A Polícia Civil concluiu as investigações do sequestro e morte brutal de Poliane Santana de Castro, 20 anos, que foi rendida por criminosos na porta de casa em Contagem, na Grande BH, no dia 14 de julho deste ano.

Ela teria sido morta a mando de uma traficante conhecida como Gisa que descobriu que o ex-companheiro começava um relacionamento amoroso com Poliane. A vítima ficou três dias em cativeiro antes de ser morta com um tiro na nuca e outro nas costas. Os bandidos ainda rasparam o cabelo da garota, cortaram os lábios e arrancaram os olhos. A polícia acredita que os criminosos tenham forçado a vítima a ingerir grande quantidade de bebida alcoólica. Para a delegada Fabiola Oliveira, que coordenou as investigações, a intenção dos investigados era os reflexos de vítima, impedindo que ela tentasse pedir socorro ou fugir. 


Uma suspeita, Camila Fernanda Ramos, foi presa no dia 2 de outubro. Nesta quinta-feira (29), ela admitiu participação na morte e tentou tirar as acusações de Gislene Cátia da Silva Ferreira, a Gisa, que está foragida. Outro envolvido procurado pela polícia é Jefferson da Silva Santiago, o Jefinho, de 25 anos.

No dia do crime, Poliane Santana de Castro estava na porta de casa, no bairro Marrocos, quando foi arrastada para um Fiat Palio de cor vermelha. Vizinhos ouviram os gritos de socorro.

Os criminosos levaram o corpo para uma pedreira na Granja Vista Alegre e acionaram a polícia para avisar onde deixaram a vítima.Durante as investigações, foi informado à polícia que os executores do crime teria feito fotos do corpo da jovem e compartilhada por meio de um aplicativo de celular. Os suspeitos irão responder por homicídio duplamente qualificado por motivo torpe, sequestro qualificado, destruição de cadáver, formação de quadrilha armada e corrupção de menores, já que uma adolescente teria ajudado o trio. 

 

R7

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário