Aeronave cai em Senador Canedo (GO) e mata neto do gov. do Tocantins e mais cinco (Sáb, 15 de Janeiro de 2011 00:14)

Avião caiu em Senador Canedo, a 12 km de Goiânia / Foto: Mirelle Irene/Especial para Terra

 

Um avião bimotor, modelo Beech 22, caiu no município de Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia, no fim da tarde desta sexta-feira (14). Haviam seis pessoas a bordo e niguém sobreviveu. O voo particular tinha rota prevista de Palmas até Brasília e de Brasília até Goiânia.

 

Haviam três crianças a bordo, entre elas os irmãos Guilherme Coelho,  7 anos, e Luís Carlos Coelho, 11 anos. Os dois eram amigos de Gabriel Teixeira Siqueira Campos, 12 anos, neto do governador de Tocantins, Siqueira Campos. A mãe dos irmãos, Andréia Rosália Coelho, de 37 anos, também está entre as vítimas. Gabriel era filho do ex-senador Eduardo Siqueira Campos, atual secretário de planejamento e modernização de Tocantins.

 

A aeronave bateu no topo do Morro Santo Antônio, mais conhecido como Morro do Cristo, e caiu cerca de duzentos metros depois do local da colisão. O avião deslizou pelo monte, pegou fogo e se dividiu em várias partes. O difícil acesso, falta de iluminação e o incêndio foram as maiores dificuldades da Equipe de Resgate do Corpo de Bombeiros. O corpo do piloto, Bruno, foi arremessado para fora da aeronave e é o único já encontrado pelo resgate...

 

O comando das buscas prevê que a procura pelos outros corpos será feita, incialmente, em um raio de 200 metros. Se todos os corpos não forem encontrados a busca avançará na área delimitada por um raio de 500 metros. A princípio, a informação é de que todos os corpos estão carbonizados nas ferragens do avião.

 

As causas do acidente ainda não foram confirmadas. Testemunhas afirmam que uma pane no motor foi percebida. Uma equipe da Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos) está em Senador Canedo para fazer os trabalhos de investigação dos motivos da tragédia. Apenas após a liberação da Cenipa, é que a equipe de resgate, formada por 40 bombeiros, poderá subir o morro para buscar e retirar os corpos. Dois carros do Instituto Médico Legal já estão no local para fazer o transporte dos corpos.

 

A identificação das vítimas será realizada pelas famílias e através de exames de arcada dentária e DNA. O único familiar presente durante os trtabalhos de resgate era Francisco Coelho, pai de Guilherme e Luís Carlos e marido de Andréia. Francisco mora em goiânia e esperava a chegada da família.

O avião era da construtora Meio Norte, que tem sede na cidade de Araguaína. O proprietário da empresa é Roberto Pires, presidente da Federação das indústrias de Tocantins. Ainda não se sabe se o avião foi alugado ou se os passageiros estávam de carona. Gabriel e a família Coelho vinham para Goiânia, onde passaríam férias.

 

Escrito por DM   
Sáb, 15 de Janeiro de 2011 00:14