20/02/2011 19h:26 Felipe é herói nos pênaltis, Fla elimina o Botafogo e decide Taça Guanabara

 

Na decisão da Taça Guanabara, o Flamengo terá pela frente o Boavista, que no último sábado surpreendeu o Fluminense com uma vitória por 4 a 2 nos pênaltis, depois de um empate por 2 a 2

 

O Flamengo é o segundo finalista da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca. Neste domingo, a equipe comandada pelo técnico Vanderlei Luxemburgo levou a melhor no clássico contra o Botafogo com uma vitória por 3 a 1 na disputa por pênaltis, após 1 a 1 no tempo    regulamentar.

Na decisão da Taça Guanabara, o Flamengo terá pela frente o Boavista, que no último sábado surpreendeu o Fluminense com uma vitória por 4 a 2 nos pênaltis, depois de um empate por 2 a 2 no tempo regulamentar, também no      Engenhão.

Quem vencer o primeiro turno do Estadual do Rio garante automaticamente sua vaga na final da competição contra o campeão da Taça Rio, o segundo turno do campeonato. Se o mesmo time vencer os dois turnos, conquista o título estadual de forma automática.

O jogo
No primeiro tempo, o Flamengo foi superior ao Botafogo e criou as melhores oportunidades antes de chegar ao gol. A primeira delas aconteceu logo aos cinco minutos de partida e saiu dos pés do Thiago Neves. O meia cobrou falta que ele mesmo havia sofrido de Somália, mas a bola passou por cima do gol de        Jefferson.

O time comandado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo não demoraria para chegar ao primeiro gol no Engenhão. Aos 13 minutos, Léo Moura dominou pela direita e sofreu falta de Márcio Azevedo. Thiago Neves cobrou, e a defesa tirou para escanteio.

Na cobrança, Somália afastou pela linha de fundo mais uma vez. Na segunda tentativa, Thiago Neves levantou da direita e a bola foi na cabeça de Ronaldo Angelim, que fez 1 a 0, lembrando o lance do gol do título brasileiro de 2009 na partida contra o Grêmio, no Maracanã.

Até o fim da etapa inicial, o Flamengo continuou em cima do Botafogo e deixou o time do técnico Joel Santana sem conseguir fazer a ligação do meio de campo para o ataque, deixando os homens de frente isolados. Aos 42 minutos, Thiago Neves teve a chance de ampliar a vantagem rubro-negra: Fernando tabelou pela esquerda com Ronaldinho e cruzou na área, e o meia completou, de cabeça, para uma ótima defesa de Jefferson.

O panorama do clássico carioca mudou completamente no segundo tempo. O Botafogo voltou com outra disposição e teve uma boa oportunidade logo no primeiro minuto da etapa complementar, quando Herrera tocou para Loco Abreu, muito bem marcado no primeiro tempo. O uruguaio chutou rasteiro, e o goleiro Felipe fez uma ótima defesa.

Dois minutos depois, aos 3, o atual campeão carioca chegou ao empate contra o Fla. Em um lance 100% uruguaio, Arévalo Rios acionou Loco Abreu dentro da área, e o artilheiro girou rápido e chutou firme, de pé direito, no canto do goleiro Felipe: 1 a 1, para loucura dos torcedores botafoguenses no Engenhão.

O Botafogo continuou em cima do rival e quase virou o placar aos 11 minutos. Everton levantou a bola na área, e Loco Abreu, de novo ele, tocou de cabeça para mais uma grande defesa de Felipe. Àquela altura, era o Flamengo que não conseguia sair para o jogo, encurralado pelo adversário, em um panorama inverso ao do primeiro tempo.

O time da Gávea esboçou uma reação aos 21 minutos, e Ronaldinho teve sua melhor oportunidade de gol no clássico. Após cobrança de escanteio de Thiago Neves, a bola sobrou para Gaúcho na área, pela esquerda, e o pentacampeão mundial tocou levemente na bola, de três dedos, mas ela caprichosamente passou tirando tinta da trave esquerda do gol de        Jefferson.

Aos 31 minutos, o Botafogo deu a resposta e quase ficou em vantagem sobre o Flamengo no clássico. Somália rolou para Everton, que pegou de primeira, mas a bola passou raspando a trave do gol de Felipe. Aos 32, os rubro-negros voltaram a responder em cobrança de falta de Renato, mas o meio campista do Fla mandou por cima do gol.

A última oportunidade do tempo regulamentar ficou por conta de Ronaldinho Gaúcho. Em cobrança de falta da intermediária, aos 47 minutos do segundo tempo, o meia chutou forte, com efeito, mas o goleiro Jefferson foi buscar no      cantinho.

Na disputa de pênaltis, o goleiro Felipe foi o herói da disputa. O Flamengo levou a melhor por 3 a 1, com cobranças convertidas por Léo Moura, Renato e Fernando (Thiago Neves e Ronaldinho nem precisaram bater). No Botafogo, só Márcio Rosário converteu, e Everton, Somália e Renato Cajá desperdiçaram, com duas defesas de Felipe e um chute para fora.