Prefeito promete investir mais em saúde e nas estradas vicinais

SÃO FÉLIX DO ARAGUAIA | 10/01/2011 - 10:00

 O prefeito de São Félix do Araguaia, Filemon Limoeiro (PPS), que chega à segunda metade de seu mandato comemorando o crescimento da atividade turística, garante que, nos dois anos que restam para o término de seu mandato, terá foco em dois setores. “Ainda falta darmos mais vida à área da Saúde e cuidar das estradas vicinais”, avalia.

   De acordo com ele, com uma área aproximada de 17 mil Km² e quatro distritos, as estradas sem pavimentação asfáltica são uma das maiores preocupações. “Mesmo com as máquinas que vieram do governo, que foram 2 caminhões, ainda precisaria de mais 5 ou 6 para dar início às obras”, explica.

   Em relação à saúde, ele espera resolver o problema de atendimento às demandas geradas. “As ruas já estão quase todas reformadas, estamos construindo praças, a educação está uma beleza, mas na saúde ainda temos essa polêmica porque nós não damos conta”, ressaltou.

   Limoeiro destaca que não tem muito do que reclamar em seu município, principalmente num momento em que se comemora o bom momento vivido pelo turismo. Ocorre que São Félix do Araguaia é um dos cenários da novela Araguaia, exibida pela Rede Globo. “Todos os nossos hotéis estão lotados até o mês de julho, inclusive, estão sendo construídos novos empreendimentos para ver se conseguiremos atender a demanda”, destaca.

   Aproveitando o bom momento vivido pelo setor, o gestor espera conseguir mais emendas e ações do governo, que já tem suas atenções voltadas à realização da Copa de 2014. “Silval é um político e como já foi prefeito de um município pequeno, sabe das nossas dificuldades. Não pode retirar de nós para jogar o montante só em cima da Capital, nós precisamos é de mais um pouquinho. Não vai fazer falta ao governo cuidar de nós e da Copa”, avaliou. O prefeito acredita que contará com a ajuda de Silval, principalmente pelo pontencial turístico da região. “O Vale do Araguaia é uma região belíssima que vai ter uma participação direta na Copa”, ressalta.

   Mesmo com a situação positiva, em 2011, Limoeiro contará com um orçamento de apenas R$ 21 milhões. Somente com a folha de pagamento, a prefeitura trabalha no limite estabelecido pela legislação, chegando a empregar 53% em salários. De acordo com o prefeito, são 504 servidores, cuja folha mensal gira em torno de R$ 600 mil. “É uma prefeitura de 34 anos que já está toda inchada, cheia de manias, que não é fácil voltar”, lamenta.