Prefeitura de Água Boa quer subir salário dos médicos em quase 50%. Outras categorias reagem 2011-02-16 11:33

Vereadores votarão proposta dia 21 de fevereiro
A Câmara Municipal de Água Boa, a 649 km de Cuiabá, analisa o Projeto de Lei Completar nº 53,
de autoria do Executivo, e que propõe reajuste de quase 50% no salário dos médicos, que passariam
de 9.109,74 para R$ 13.200,00. Com os direitos adquiridos alguns profissionais podem ter salários
de até 28 mil.
Este seria um reajuste na tabela de vencimento do Anexo II (Grupo Ocupacional de Nível
Superior do SUS – Médico) da Lei Complementar nº 39/2007 do PCCV – Plano de Cargo, Carreira e Vencimentos.
Na mensagem aos parlamentares assinada pelo prefeito Maurício Cardoso Tonhá, o Maurição, diz
que o piso atual é insuficiente para manter os profissionais em atendimento aos usuários do
SUS no município e que o valor proposto ainda é inferior aos que são praticados na região.
“Mas também temos que atentar para o fato de não podermos ultrapassar o valor do subsídio do
Chefe do Executivo”, diz a mensagem.
O reajuste proposto pelo projeto que deverá ser encaminhado para votação já na seção do próximo
dia 21 prevê um aumento de 44,9% saltando do Piso atual de 9.109,74 para 13.200,00 que poderá
chegar com especializações e direitos adquiridos ao teto de 28.064,45.
O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Água Boa – SISPAB, Inácio Marmet
está participando das reuniões junto com os vereadores ele disse que não é contra o reajuste dos médicos.
“Sou contrário a forma que está sendo conduzido. O prefeito está mudando o Plano de Cargos e vencimentos
Salários da saúde só para os médicos num percentual de 44,9%. Queremos o mesmo
reajuste para os demais servidores porque a defasagem de 2005 pra cá é mais de 45%
tendo como base o aumento do salário mínimo. O Sindicato vai buscar a equiparação
para todos os servidores”, alegou o presidente.
(Foto: Max Weber/Água Boa News)
(com Kassu, Água Boa News)