07/01/2019 - Piscicultores adquirem 40 mil alevinos com recursos próprios e investem no desenvolvimento da cadeia de piscicultura de São Félix do Araguaia e região

07/01/2019 - Piscicultores adquirem 40 mil alevinos com recursos próprios e investem no desenvolvimento da cadeia de piscicultura de São Félix do Araguaia e região

O incentivo à cadeia produtiva de peixes valoriza e estimula a piscicultura no Município de São Félix do Araguaia – MT e região e contribui na qualidade de vida, fomentando a renda da agricultura familiar. Através de um movimento foi criado pelos piscicultores da região do Araguaia, os resultados começam aparecer, com apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Agricultura e Câmara de Vereadores de São Félix do Araguaia os piscicultores de São Félix do Araguaia adquiriram quarenta mil alevinos com recursos próprios no final do mês de dezembro de 2018, dando inicio a criação de uma cadeia produtiva no município com a intenção de ampliar mais abertura de tanques nos Projetos de Assentamentos de São Félix do Araguaia e região. A cadeia produtiva da piscicultura vem recebendo incentivos, desde a capacitação e inserção de agricultores na atividade, até a viabilização comercial do produto. A região do Araguaia, pode se transformar em pólo piscicultura do estado de Mato Grosso.

Para o ex-vereador Marcos Miranda, a intenção é que amplia a cadeia produtiva na abertura de tanques nos Projetos de Assentamentos (PA), Carnaúba e Dom Pedro, dando oportunidade as famílias de diversificarem a sua produção. “Quem quiser integrar a cooperativa dessa cadeia de produção, que está na fase final em relação à parte legal, será bem vindo, isso irá facilitar a aquisição de insumos e demais derivados. Estamos abertos para buscar mais parceiros, a cooperativa não é um grupo fechado, nós somos da região e pretendemos expandir em outras cidades e no estado de Mato Grosso, onde irá gerar renda, emprego em todo o estado, especificamente destacando São Félix do Araguaia em um cenário nacional”, completou Marcos.

Dono de uma importante pousada em São Félix do Araguaia “Recanto do Sossego”, André Luis Ramos Pompeu, um dos idealizadores do projeto da implantação da cadeia de produção do peixe em São Félix do Araguaia, sempre acreditou que seria possível e nunca desistiu do seu sonho que está se tornando cada vez mais real. “Não foi fácil, chegar até aqui, estamos conseguindo, foi uma parceria entre a Câmara de vereadores, a prefeitura Municipal e nós produtores, da contrapartida do técnico, pagamos o deslocamento, o combustível, alimentação e hospedagem. Vamos acreditar na cadeia e vamos pra frente, todo lugar dá certo, aqui não é diferente, também vai dar certo”, frisou.

 

De acordo com o Engenheiro de Pesca, Mestre em aqüicultura e representante de comercialização de pescado Dreyfus Lincoln S. Ferreira Lopes, um dos motivos da sua decisão em atuar mais como peixeiro, comprador e vendedor de peixe, do que sua formação acadêmica foi devido à grande procura pelo pescado no estado de Mato Grosso, percebendo a dificuldade no aumento da produção não por falta dos peixes, mas por falta de orientações e capacitação aos piscicultores na região do Araguaia. Hoje Lincols compra dentro do estado de Mato Grosso uma faixa de 280 toneladas de pescado todos os meses. Por acreditar na região do Araguaia, resolveram juntar sua formação acadêmica e experiência, através das parcerias com as prefeituras municipais, câmaras de vereadores e aos piscicultores, onde percorre várias cidades frisando sempre que o importante é mostrar qualidade no processo de produção e principalmente na questão do processo produtivo. “A região do Norte Araguaia em breve será o pólo de entrada os caminhões que carregam pescado dentro do estado de Mato Grosso, a partir do momento que a gente começar a produzir pescado na região do Araguaia, os compradores vão deixar de comprar nas outras regiões e vão passar a comprar da região do Araguaia, porque aqui vai ser concentrado o eixo de rota de comercialização de pescado. Poucas pessoas ainda conseguem ter o enquadramento de rendimento de uma forma bem equalizada, isso mostra que a atividade é importante dentro do município, gerando de fonte de renda, desenvolvimento e inerente disso a agregação de valores com processamento de pescado, que só é válido quando você tem um aspecto produção, se você não tem produção, não tem porque processar, se vai faltar produto na hora do processamento, então primeiramente se produz depois se processa. Agradeço a prefeita Janailza, o ex-presidente do legislativo Antonio Miranda e todos os vereadores, por ter confiado no meu trabalho executado no município. Acredito que a região do Araguaia tem como se transformar na maior região produtiva de pescado do estado de Mato Grosso, digo isso como atravessador de pescado e não como engenheiro de pesca”, finaliza.

A vereadora e Presidente do Legislativo; Rita Gomes (MDB) destacou a sua participação no projeto, juntamente com os demais vereadores. “A Câmara de vereadores vem participando, desde inicio desse sonho, da abertura dos tanques, as dificuldades da máquina. O ex-presidente da casa Antonio Miranda, junto com o vereador João Neto, teve em Cuiabá e Brasília várias vezes, além dos vereadores do MDB, Emerson dos Teclados, Dilson Bezerra e eu Rita Gomes, solicitamos do Deputado Federal Carlos Bezerra uma máquina nova. Atendendo ao pedido dos vereadores o Deputado Carlos Bezerra além de uma Pá Carregadeira (PC)  para o município, no valor de R$ 460.000,00 (quatrocentos e sessenta mil reais), onde a Prefeitura Municipal já pagou a contrapartida R$ 20.16,95 (vinte mil, dezesseis reais e noventa e cinco centavos), conseguiu um caminhão caçamba no valor de R$ 250.000,00 (duzentos e cinqüenta mil reais) está cadastrado na SUDAM e garantiu ainda no final do ano de 2018, R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais), para construção do abatedouro, falta apenas o terreno, para a doação se concretizar. Como a criação da cooperativa já existe, teremos que ver a forma que será direcionada o recurso para construção do abatedouro, se é através do município ou através da cooperativa. Contem comigo, continuo parceira, estou presidente da Câmara de Vereadores, estou muito feliz, aproveito a oportunidade para agradecer a prefeita Janailza, o Lincoln, os amigos, minha família e a população de São Félix do Araguaia. Estou à disposição, juntamente com todos os vereadores. Convido a todos para participarem da na primeira Sessão Ordinária do ano de 2019”, concluiu Rita Gomes.

 

O JREPÒRTER procurou a prefeita Janailza Taveira para falar sobre o assunto, e a mesma pontuou que esta é uma oportunidade necessária para as entidades trabalharem na viabilização da cadeia produtiva da piscicultura, fomentando o potencial social que tem, por envolver agricultores familiares, além do potencial econômico, pela geração de renda. “Reunir essas parcerias quando se faz um empreendimento desses é necessário. O nosso objetivo é construir essa obra e motivar essa iniciativa profícua para as pequenas propriedades”, declarou Janailza. 

 

O Manejo básico é alimentar os peixes três vezes por dia garantirão com que o produtor consiga produzir mais de mil quilos de peixe dentro de um tanque lonado, semelhante a uma piscina de plástico com capacidade uma grande quantidade de água. Esse sistema pode ser implantado no quintal da casa, na chácara ou no sitio do produtor. Uma opção que os produtores e as cooperativas têm, de que forma o pescado pode ajudar dando suporte no fortalecimento da cadeia produtiva do município e região. E a região que não tinha aptidão para a piscicultura agora já possui. Além de garantir segurança alimentar para as famílias, esses alevinos representam uma fonte de renda extra, já que eles podem levar o excedente para ser comercializada no município, no estado, no país e em todo o mundo.

 

A capacitação técnica e participação do Engenheiro de Pesca, no projeto houve um avanço muito grande, onde contou com o apoio financeiro da câmara municipal para complementar o valor que foi destinado para pagamento e os demais piscicultores entrou com o pagamento do operador da máquina, do óleo diesel, óleo lubrificante e alguns assessório das máquinas quando tiverem em alguns momentos defeitos.

 

A entrega foi feita por Linconl, na Pousada Recanto do Sossego, aos produtores: Max Joaquim Pereira de Almeida Hellebrandt, André Luis Ramos Pompeu, Marcos Miranda, Uslei Gomes, Fausto Azambuja, Paulo Rogério, dentre outros.

 

 

Vanessa Lima/O Repórter do Araguaia

 

Comentários

Novo Comentário