09/10/2018 - Mais votados, Nelson Barbudo e Selma Arruda surfaram na onda Bolsonaro

09/10/2018 - Mais votados, Nelson Barbudo e Selma Arruda surfaram na onda Bolsonaro

O apoio do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) impulsionou a vitória da juíza aposentada Selma Arruda (PSL) na disputa ao Senado e do produtor rural, Nelson Barbudo (PSL), à Câmara Federal. Novatos na política, ambos foram os campeões de votos nas eleições deste domingo (7) em Mato Grosso contrariando todas as pesquisas eleitorais que não apontavam a dupla na liderança.

 

Nas pesquisas, Selma aparecia em terceiro lugar nas intenções de voto. No entanto, foi a candidata ao Senado mais bem votada de Mato Grosso, com 678.542 votos. Em segundo lugar foi eleito Jayme Campos (DEM), com 490.699 votos.

 

Já Nelson Barbudo obteve 126.249 votos apesar de morador da pequena cidade de Alto Taquari e até então uma figura desconhecida do cenário político. Ele teve 43.721 votos a mais do que o segundo colocado, José Medeiros (Pode), que obteve 82.528 votos.

 

Tanto Selma quanto Barbudo fizeram a campanha eleitoral exaltando o nome do presidenciável, que obteve 49.276.897 votos e disputa o segundo turno com Fernando Haddad (PT), que obteve 31.341.997 votos.

 

Com voto declarado a Bolsonaro, Selma participou de carreatas em prol do candidato e, inclusive, publicou um vídeo no último programa eleitoral na televisão em que Bolsonaro pede pessoalmente votos para a juíza aposentada. Após eleita, Selma fez questão de enfatizar que é a principal cabo eleitoral do presidenciável.

 

Além disso, garantiu que vai defender as pautas de Bolsonaro no Senado Federal. “As minhas prioridades serão as pautas de Jair Bolsonaro, estamos alinhados com o presidente. Nossas prioridades serão definidas de acordo com as prioridades do presidente da República. A nossa meta é aprovar os projetos de Jair Bolsonaro”, afirmou.

 

Nelson Barbudo também não ficou para trás no que diz respeito ao apoio a Bolsonaro. Ele publicou dezenas de vídeos em que pede votos não apenas para si, mas para o presidenciável. No vídeo mais recente em sua página da rede social, ele aparece em uma carreata em sua cidade, Alto Taquari, antes das eleições pedindo votos ao presidenciável.

 

“Há um ano eu estou andando e levando a bandeira do Bolsonaro. Mas agora está todo mundo na onda Bolsonaro. Político que até tempo atrás brigava, xingava, quando viu que a vaca foi pro brejo, agora ele é o queridinho. (...) Eu sou um candidato que trabalhou e que doou um ano de sua vida para levar a mensagem de Bolsonaro”, afirmou.

 

Para o analista político Onofre Ribeiro, a vitória nas urnas é resultado de que ambos conseguiram surfar na onda do “antipetismo” que se instalou no país principalmente na última semana antes da eleição e  mobilizou milhares de  apoiadores a favor de Bolsonaro. 

 

Ele lembra que Selma, embora tenha tido uma grande atuação como juíza, sofreu muitos altos e baixos ao longo da campanha eleitoral, como o anúncio de independência do seu grupo político, denúncia de suposto caixa 2 e várias brigas com seu antigo colega de chapa, deputado federal Nilson Leitão (PSDB), por tempo de propaganda eleitoral.

 

“Teve uma hora que ela se agarrou fortemente ao Bolsonaro, já no final, foi quando ela descolou de todo mundo. Então, ficou claro que o Bolsonaro influenciou. (...) Sozinha ela não teria essa musculatura. Até a última semana, ela vinha se arrastando. Mas, de repente, ela passa porque nessa última semana da eleição surgiu a onda antipetismo”, explicou.

 

A avaliação quanto ao Nelson Barbudo também foi semelhante. De “celebridade desconhecida” na internet, Barbudo conseguiu impulsionar seu nome ao defender pautas polêmicas apoiadas pelo presidenciável, como o porte de arma, por exemplo, segundo Onofre Ribeiro.

 

“O Nelson Barbudo era uma pessoa desconhecida até então, pouco conhecida no interior. Ele somou a sua irreverência com o nome do Bolsonaro, pois ninguém teve a votação que ele teve, se não tivesse agarrado na âncora forte que é o Bolsonaro hoje, pois o presidenciável tem um grande apoio popular”, encerrou Onofre.

 

 

Karine Miranda

 

 

 

Comentários

Data: 09/10/2018

De: Ailton Pereira Abreu

Assunto: São brasileiro

Esses sim querem mudanças no país parabéns Selma e banido vai lá apoia o capitão

Novo comentário