10/10/2018 - Servidores da educação aceitam 7% de reajuste parcelado e encerram greve em Cuiabá

10/10/2018 - Servidores da educação aceitam 7% de reajuste parcelado e encerram greve em Cuiabá

Após 9 dias de braços cruzados, servidores da educação em Cuiabá encerraram a greve da categoria nesta terça-feira (9) após a Prefeitura da Capital apresentar proposta de aumento de 4% da recomposição salarial a ser paga em duas parcelas junto ao pagamento de 3,5% do Reajuste Geral Anual (RGA). A partir desta quarta-feira (10) as atividades serão reestabelecidas em todas as unidades de ensino afetadas pelo movimento grevista. Durante a greve 92 unidades de ensino, das 160, foram afetadas pela paralisação.

 

A decisão foi tomada em assembleia realizada pelos profissionais na tarde desta terça-feira. A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep) confirmou o fim da greve após a categoria aprovar a proposta de a Prefeitura de pagar a o valor de 4% parcelado. 

 

Com isso, a recomposição salarial de 7,5%  ficou da seguinte forma: 3,35% relativos ao RGA mais 4% a ser pago 2% no próximo mês de dezembro e mais 2% ao longo do mês de fevereiro de 2019, para todos os profissionais da Educação.

 

“Os 4% de reajustes, de ganho real, representam um investimento aproximado de R$ 20 milhões por ano, que a gestão Emanuel Pinheiro está fazendo na Educação. Para conseguir honrar esse compromisso, a Prefeitura terá que rever a implantação de programas como o de reestruturação da rede física, recebida pela atual gestão em condições lastimáveis, abertura de novas unidades, liberação de verbas emergenciais entre outros programas”, explicou o secretário de Educação do Município, Alex Vieira Passos.

 

A nova proposta contempla ainda o encaminhamento da Lei Orgânica dos Trabalhadores da Educação para apreciação e votação, publicação de todos os processos de elevação de nível paralisados e pagamentos dos respectivos retroativos, realização de Concurso Público e outros ítens e  foi encaminhada esta tarde ao Sintep.

 

 

Valquiria Castil

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário