12/03/2019 - VERBA INDENIZATÓRIA 21 deputados gastam mais de R$ 64 mil no primeiro mês

12/03/2019 - VERBA INDENIZATÓRIA 21 deputados gastam mais de R$ 64 mil no primeiro mês

Nem mesmo o feriado prolongado de Carnaval fez com que os deputados economizassem na verba indenizatória de fevereiro e 22 deles gastaram mais de R$ 60 mil. Os mais econômicos foram Ulysses Moraes (DC), que apresentou pedido de ressarcimento de R$ 3.097,78, e Max Russi (PSB), que gastou R$ 58.500.

 

A verba indenizatória na Assembleia Legislativa é regulamentada pela resolução nº 3.569/2013 e é concedida mediante solicitação do parlamentar para compensar despesas no exercício das atividades legislativas. Atualmente, cada deputado estadual pode gastar R$ 65 mil por mês e precisa apenas requisitar o ressarcimento, sem explicar onde o recurso foi gasto e nem apresentar notas fiscais.

 

No ranking dos que mais gastaram estão Valdir Barranco (PT), que teve R$ 65 mil ressarcidos. Depois dele vem Romoaldo Junior (MDB), com R$ 64.999,50, Faissal Calil, que gastou R$ 64.998,30, e Dr. João, com R$ 64.996. Além de Max Russi e Ulysses Moraes, apenas Paulo Araújo gastou menos de R$ 64 mil, com pedido de ressarcimento de R$ 60.500.

 

Apenas no primeiro mês de legislatura, os parlamentares gastaram R$ 1,4 milhão em verba indenizatória, fora o salário de R$ 25,3 mil, que custa R$ 607.200 por mês.

 

Deputado que menos gastou em verba indenizatória, Ulysses Moraes já propôs um projeto de lei para reduzir os valores pagos para esse tipo de ressarcimento. A proposta do parlamentar é diminuir pela metade esse valor, o que geraria uma economia de R$ 57 milhões ao longo dos 4 anos de mandato.

 

“Propus um projeto de lei para reduzir a verba indenizatória. Hoje a Casa não exige nada, não tem prestação de contas sobre esse valor. Nós ressarcimos os gastos, pode ser que mês que vem gastemos mais. Mas, para se ter uma ideia, eu solicitei 5% da verba indenizatória e depois de mim, o que menos gastou, solicitou R$ 58 mil”, alega o parlamentar.

Portal da Transparência

Gastos Verba Indenizatória Fevereiro

Thalyta Amaral

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário