14/05/2018 - Saiu licença para construção de ponte de concreto entre Cocalinho e Nova Nazaré

14/05/2018 - Saiu licença para construção de ponte de concreto entre Cocalinho e Nova Nazaré

O governador Pedro Taques havia assumido esse compromisso no ano passado conforme vídeo logo abaixo e a licença saiu dia 8 de Maio possibilitando melhorar escoamento entre Nova Nazaré e Cocalinho

A Licença Prévia ambiental nº 30993/2018 da Sema foi proferida no  dia 08 de maio para a construção da Ponte de Concreto no Rio das Mortes na MT-326 na divisa dos municpios de Nova Nazaré e Cocalinho.

A solicitação da licença foi protocolada na Sema em pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística em 26/10/2017 e é válida até 07/05/2021.

O governador Pedro Taques em visita a Expovale no dia 8 de julho de 2016 anunciou pelo menos o início da construção da ponte.

O anuncio no evento Dia de Negócios e foi feito após o presidente do Sindicato Rural, Antônio Melo (Tunico) fazer uma cobrança dizendo que desde 1977 já havia uma promessa que a ponte seria construída nos dois anos seguintes. “Já se passaram 40 anos e até agora nada” disse o presidente.  O governador quebrou o protocolo e fez o anuncio. “Pode gravar, -- e o Agua Boa News gravou-- nós temos 470 milhões para pontes que já está depositado no banco. Uma parte desta verba eu já garanto hoje. A primeira vez que vim a Água Boa a Leila do Calcário já cobrava a construção desta ponte. A  ponte será construída em parceria com o governo federal, municípios e produtores, pois o investimento será de cerca de 60 milhões. É uma ponte de 300 metros e ainda os encabeçamentos, esse é um compromisso meu como governador do estado de Mato Grosso". Ver o vídeo abaixo...

Agora chegou a hora da licitação seria indispensável as nossas autoridades de toda a região fazer a cobrança para que seja cumprida a promessa.

Kassu / Água Boa News

Comentários

Data: 16/05/2018

De: Luis Gonzaga Domingues

Assunto: luisodomingues@hotmail.com

Comprador do triplex é sócio de advogado do PSDB e primo de Alckmin
Fernando Gontijo acha que apê da OAS é "um bom investimento"
De Kiko Nogueira, no DCM:
O leilão do triplex do Guarujá ia acabar num mico até que, a 5 minutos do final, o empresário mineiro Fernando Costa Gontijo fez um lance de 2,2 milhões de reais.
Levou.
Ao Globo, ele afirmou que, pela sua experiência, há casos em que a chamada “segunda praça” vende o imóvel por um preço maior do que na primeira tentativa por atrair mais interessados.
Gontijo alega que a vista para o mar o levou a adquirir a propriedade. “Achei que era um bom investimento”, falou. Ele criou uma empresa especificamente para essa operação, a Guarujá Participação, registrada no dia 29 de março.
Conta a reportagem:
O pai de Gontijo era primo do magnata da construção civil de Brasília, José Celso Gontijo, dono da construtora JC Gontijo. O novo dono do tríplex também diz ter sido executivo da Via Engenharia até 2001, quando deixou a empresa. Ambas as empresas foram investigadas no escândalo que ficou conhecido como Mensalão do DF, que envolveu o ex-governador José Roberto Arruda. Porém, Gontijo diz que é apolítico.
Fernando Costa Gontijo é dono de doze empresas: onze em Brasília e uma em São Paulo.
O capital social é de 9,5 milhões de reais.
Foi condenado numa ação de improbidade administrativa do ex-prefeito de João Pessoa Cícero Lucena.
O Ministério Público Federal apontou irregularidades em diversos convênios e contratos de repasse para a execução de obras públicas.
O que o Globo sonegou, por razões ainda obscuras, é que ele é sócio de José Augusto Rangel de Alckmin na La Paia Empreendimentos Imobiliários.
José Augusto é advogado do PSDB e primo do célebre Geraldo, candidato a presidente da República.
Discreto, não aparece em fotos nem de festa de aniversário. Os dois, José Augusto e Fernando Gontijo, responderam a um processo trabalhista.
O escritório que mantém com o irmão José Eduardo, este sim mais midiático, é bastante conhecido na capital federal.
Quem trabalha lá é Pedro Júnior Rosalino Braule Pinto, o “Doutor Pedrinho”, que atua na defesa de Aécio Neves.

Novo comentário